Loading...

segunda-feira, 19 de março de 2012

Professor exalta poder da palavra russa

 Do:

      Diário da Rússia

Vladimir Kataiev diz que literatura é uma das maiores riquezas do país

“O poeta na Rússia é mais do que um poeta”, disse certa vez o poeta Evgueniy Evtushenko. De fato, entre os russos, existe a crença permanente acerca do poder da palavra. Mas revela um pouco de idealismo, haja visto a dificuldade de se traduzir poesia para outro idioma. Por um lado, existe o perigo de trair o sentido poético, e por outro, quebrar o estilo e o ritmo da métrica de um poema.
O PhD em filologia e professor de História da Literatura Russa da Universidade de Moscou, Vladimir Kataiev, ao aprofundar a relevância da literatura russa, mostra como esta consegue atingir o mundo inteiro e ser apreciada em escala global independentemente da dificuldade de tradução. “Podemos dizer que a literatura russa é uma das principais riquezas do país e do nosso povo e que ela está conectada à cultura global. Ao visitar qualquer país, mesmo que seja o mais distante, e conversar com alguém não muito culto, naturalmente, a primeira ligação que essa pessoa vai fazer com a Rússia será a menção de algum dos escritores russos. Os nomes de grandes romancistas, como Tolstoi e Dostoiewsky, são realmente conhecidos de todas as pessoas que tiveram alguma ou pouca educação.”
O Professor Vladimir Kataiev prossegue com as suas observações, falando do alcance universal dos escritores russos. “A dramaturgia de Anton Tchekhov e as suas peças podem ser apreciadas na África, na Oceania, na Europa, na Ásia e nas Américas. Além dele, existem mais quatro ou cinco nomes que, realmente, têm fama em larga escala e entraram para a cultura mundial a partir da cultura e da língua russa.” Segundo o Professor Kataiev, os escritores russos influenciaram o comportamento universal. “Podemos dizer que muito da história moderna da Índia foi desenvolvida sob a influência do poder do gênio de Leon Tolstoi. Muitos países do Ocidente e do Oriente se referem a Tchekhov como um mentor espiritual. No Japão, por exemplo, existe um culto a Tchekhov. Já Máximo Gorki, que experimentou um período de declínio, mais uma vez começa a ser apreciado como grande dramaturgo e escritor. A Literatura russa em sua época de ouro, no século XIX, era realmente uma plataforma para a expressão de ideias políticas, sociais e filosóficas.”
O poder da palavra por parte dos escritores russos também é tema das observações do Professor Vladimir Kataiev. “O mais importante a dizer é que a expressão da palavra russa é artisticamente preciosa porque afeta não só o intelecto, mas, principalmente, a alma e o coração. Nenhuma escola literária do mundo conseguiu reunir em tão pouco tempo (segunda metade do século XIX) uma constelação tão significativa de grandes nomes como a literatura russa. No século XX, a literatura russa já não foi mais encarada como isolada dos acontecimentos do mundo, tendo em vista o período da União Soviética, que abalou o destino do mundo e da humanidade. A literatura russa contemporânea, naturalmente, segue a tradição de seus grandes predecessores. A grandeza da Rússia se dá muito em vista da sua cultura, e, primeiramente, a partir da sua literatura. A beleza e a riqueza da palavra russa se mantêm no nosso idioma, e, em primeiro plano, na nossa literatura. Então, o que a nossa literatura expressa do espírito das pessoas, do seu intelecto, da sua mente e da sua alma, isso o mundo inteiro também já se deu conta.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário